09/01/2016

Meditação da Lua Nova com Baba Yaga.

(arte por Aly Fell)

Baba Yaga é uma deusa eslavônica descrita como uma velha alta e esquálida, com os cabelos desgrenhados. Segundo a lenda, ela devorava humanos e construía sua casa rotatória e sua paliçada com seus ossos. Como aliada, possuía uma cobra chamada Zmei Gorynich. A casa rotatória é uma metáfora para a Lua, a qual parece rodar através de suas fases.
A cobra, uma criatura lunar e da deusa, simbolizava a imortalidade através da reencarnação. Ser devorado é outra maneira de dizer que se abandona um velho padrão de vida. Para iniciar ou reconstruir uma nova vida, é preciso primeiro descarnar-se até os ossos da vida atual.



Rituais de Lua Nova são mais intensos, e normalmente mais exaustivos do que outros rituais. Lidamos com um tipo de energia que poucas pessoas estão acostumadas a lidar. É, no entanto, importante para o crescimento espiritual que compreendamos a Lua Nova e as deidades a ela conectadas.
As deidades da Lua Nova nunca nos procuram; nós é que devemos procurá-las. Elas vivem no escuro vazio, um lugar que pode ser ao mesmo tempo assustador e excitante.
Devemos possuir objetivos pessoas bem definidos em nossas mentes ao buscarmos as deidades da Lua Nova, pois elas não toleram aventureiros frívolos em seus domínios. E devemos compreender, antes de buscá-las, que suas soluções para nossos problemas podem ser de natureza pouco delicada. Normalmente, relacionamentos e amizades chegam a finais abruptos, velhos problemas são resolvidos de modo inesperado, e nossas vidas são viradas de pernas para o ar e completamente remodeladas.
A Lua Nova destrói para construir. Ela equilibra as balanças da justiça.

Essa meditação de ritual de limpeza e renovação deve ser feita durante a Lua Nova, quando não houver nem o menor sinal de luz à mostra no céu. Para um melhor resultado, eu aconselho repetir por três noites.

Vai precisar de:
- uma vela preta;
- suporte para a vela;
- incenso de patchuli;
- um manto/toalha/túnica preta para cobrir a cabeça;
- uma música instrumental que a ajude a mergulhar profundamente dentro de si.

Modo de fazer:
No dia desse ritual, faça refeições leves e esteja atenta às suas emoções. Tome um banho purificante e vista-se com a toalha/manto/túnica preta. Evite conversar com alguém durante o período entre o banho e o início do ritual. Como passará algum tempo meditando, use uma cadeira confortável ou almofadas para se sentar.
Acenda o incenso e leve-o por todo o cômodo no sentido anti-horário. Feito isso, coloque o incenso no canto onde escolheu meditar (perto de uma mesa, no seu altar, no chão, etc). Agora acenda a vela preta e faça o mesmo percurso, no sentido anti-horário. Recoloque-a no canto da meditação. Apague as luzes, deixando apenas a vela como iluminação. Sente-se e vista-se com o manto de forma que a maior parte do cômodo lhe pareça oculta.
Inicie a música (você também pode tocar um tambor, se quiser), feche os olhos e permita que seus pensamentos afundem em seu ser. Relaxe seu corpo.
Visualize-se em pé dentro de um túnel mal iluminado cavado na rocha viva. A trilha pela qual segue está gasta pelos pés dos que o antecederam. Você ouve vozes cantando à distância e move-se naquela direção.
Após muitas curvas e voltas do túnel, você se encontra à entrada de uma vasta caverna. No centro, um enorme caldeirão, com longas velas alinhadas numa trilha conduzindo até ele. Atrás do caldeirão há um trono esculpido em rocha negra cintilante. Sentada nesse trono, uma figura silenciosa trajando uma túnica preta, o rosto oculto pelo capuz. Suas mãos pálidas seguram uma brilhante espada. Um movimento de uma das mãos indica que você deve se aproximar.
Você caminha por entre as fileiras de velas até alcançar o caldeirão. A figura diante de você se ergue e puxa o capuz, revelando o forte rosto. Ondas de imenso poder emanam dessa deidade. Os olhos são fundos poços de escuridão capazes de ver o verdadeiro eu. Nada pode ser ocultado dela.
Quando for questionada, você poderá explicar o porquê de sua vinda ao recanto. Explique exatamente o que deseja que seja alterado em sua vida, o que lhe causa insatisfação ou tristeza no estado atual. Mas não explique como deseja que as mudanças ocorram! Esteja preparada para aceitar quaisquer mudanças que a deusa apresente.
Preste muita atenção a qualquer coisa que lhe seja dita. Pode ser que lhe peça para entrar no caldeirão. Esta é uma experiência espiritual muito forte, portanto certifique-se de que está preparada para enfrentá-la.
A experiência do caldeirão varia de pessoa para pessoa e é extremamente pessoal. Se decidir entrar no caldeirão, a deusa provavelmente tocará seu coração com a espada, tomará sua mão para lhe ajudar a entrar no caldeirão e em seguida a ajudará a sair.
O que cada pessoa experimenta é completamente diferente. 1) Pode passar por uma iniciação, 2) ter visões do futuro, 3) ver seu corpo físico ser destruído até os ossos para em seguida ser reconstruído, 4) pode reviver velhas experiências, numa exibição forçada para que veja os erros que cometei e evite cometê-los novamente no futuro.
Quando sair do caldeirão e estiver novamente na caverna, pode ser apresentada a símbolos ou objetos que terão um significado especial para você. Alguns desses símbolos podem parecer obscuros nessa ocasião, tanto no seu sentido quanto na sua imagem, apenas aceite-os, a explicação virá mais tarde.
No final, a deusa saúda com a espada cintilante e voltará à consciência física. Você provavelmente estará respirando profundamente quando retornar a esse mundo.
Abaixe seu capuz ou manto e olhe ao redor do cômodo. Pode ser que você sinta a presença de (ou até mesmo veja) seres sobrenaturais que aqui estão para auxiliá-la a assimilar o que viu e aprendeu. Permaneça sentada por mais um tempo, refletindo sobre suas experiências. Agradeça à deusa por sua ajuda.
Preste atenção a seus sonhos durante o resto desse período lunar, é uma boa ideia escrever todos os detalhes de seus sonhos, uma vez que mensagens através de sonhos vêm em forma e símbolos.
Acima de tudo, você deve estar preparada para aceitar e seguir as mudanças que ocorrerão em sua vida.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo