26/01/2016

[Conhecendo os Orixás] Olorum - O Início.


Em nota pessoal, para mim está sendo muito importante começar a estudar magia. Sim, magia. A Bruxaria, a Umbanda, o Candomblé, o Budismo, o Xintoísmo, os caminhos do Tao, tudo isso é magia. Ultimamente eu me fiz uma pergunta, a mesma que fazia quando era pequena e questionava sobre o início de tudo isso, sobre como todas as coisas funcionavam. Uma velha professora minha afirmava sobre o corpo humano com fervor "uma máquina perfeita" e, diante disso, voltei-me aos meus anos infantis e admirei por um tempo a perfeição do que ela tratava com aquela frase e senti queimar dentro do peito, a mesma sensação que ela tinha todas as vezes que afirmava uma frase simples de Biologia.

Seria muito fácil se descobríssemos a origem de tudo, as guerras cessariam, a humanidade sorriria, não haveria medo, nem sombras, muito menos as dores da espécie. E graças a isso, trouxe hoje um post sobre Olorum, uma entidade tão antiga quanto Oxalá, o Criador, o início, homenageando o começo de 2016, o ano de Oxalá (Falaremos sobre ele no próximo post).



"Olorum", Olodumaré ou Zambi, é o criador do Universo, o próprio princípio criador em eterno movimento, fonte de tudo que somos e de tudo que nossos sentidos possam perceber. Se quisermos encontrar Olorum, temos que procurá-lo primeiramente em nós mesmos. Ele é o princípio que rege tudo e todos, é infinito em suas perfeições, é eterno, imutável, imaterial e único. É todo poderoso porque é único,e é sobre tudo, soberanamente justo e bom. Para acreditar em Olorum, basta o homem lançar os olhos sobre as obras de sua criação. Duvidar de sua existência seria negar que todo efeito tivesse uma causa, e admitir que "nada" possa fazer alguma coisa.

Reprodução: Internet
O Divino Olorum, não é uma força ordenada pelo homem, muito pelo contrário, por mais sábio que seja o homem, uma religião, ou a própria humanidade, jamais conseguirá penetrar em seus mistérios. Esse “saber”, seus mistérios ou qualquer que seja o nome que lhes dê: Jeová, Alá, Brahama, Zambi, pouco significa perante o criador, são apenas formas diferentes para expressar a mesma Divindade. Quando adquirimos conhecimentos a respeito dos muitos meios que Olorum se utiliza para comunicar-se conosco, vamos em busca de Sabedoria, esta que nos revela seus mistérios ocultos e sagrados, e quando nos tornamos sábios, procuramos nos guiar pela Razão ou pelo Raciocínio, este que nos ensina a usar o que a Sabedoria nos revelou: seus mistérios divinos, sua força ativa e sua razão de ser.

 A escolha racional nos leva ao equilíbrio da alma, este equilíbrio nos diz o que é certo e o que é errado na vida, e é isso que faz com que aqueles que já adquiriram o seu equilíbrio e se tornaram conhecedores da Lei, se sacrifiquem em benefício de seu semelhante, sem nada esperar em troca, e quando alguém se torna um “equilibrador” de seus semelhantes, baseado sempre na Caridade pura, que é a Lei maior ensinada por Oxalá, é porque descobriu o verdadeiro sentido da vida, adquirindo uma fé indestrutível no criador, Olorum. Essa Fé nos faz perceber a grandeza da força de Olorum, nos faz também transbordar em Amor, e quando amamos a nós mesmos como obras de Olorum, conseguimos amar e respeitar a vida de nossos semelhantes e a natureza como a nossa própria vida, percebendo assim nas coisas mais simples a essência do criador, vendo que uma simples pedra não é menos importante que uma montanha, pois tudo é obra de Olorum.

Poderíamos falar muito mais a respeito de Olorum, mas ainda não estamos preparados para conhecermos todos os seus mistérios, por isso é que devemos buscar cada vez mais esclarecer-nos e elevar-nos moralmente para que no seu devido tempo, possamos ter o merecimento de obter todas as respostas a respeito de Olorum, o criador de tudo e de todos.

Reprodução : Internet

            Oração à Orolum

Olorum, meu Deus, criador de tudo e de todos. Poderoso é o vosso nome e grandiosa e vossa misericórdia. Em nome de Oxalá, recorro a vós, nesse momento, para pedir-te a bênção durante meu caminhar rumo a Vossa vontade. Que Vossa divina luz incida sobre tudo que criaste. Com Vossas mãos, retire todo mal, todos os problemas e todos os perigos que estejam em meu caminhar. 

Que as forças negativas que me abatem e que me entristecem se desfaçam ao sopro de Vossas bênçãos. Que o Vosso poder destrua todas as barreiras que impedem meu progresso rumo a Tua verdade. E que Vossas virtudes penetrem em meu espírito me dando paz, saúde e prosperidade. Abra Senhor os meus caminhos, que meus passos sejam dirigidos por Vós para que não tropece em minha caminhada. 
Assim seja, salve Olorum!

[ Todo o conteúdo explicativo dessa postagem foi retirado da Apostila "Umbanda - Estudo básico" feito originalmente pela "TEDES- Tenda Espírita do Divino Espírito Santo, e disponibilizada aqui, mais apostilas como essa serão disponibilizadas na Biblioteca da Bruxa, futuramente.]

Que 2016 seja um ano mágico para todos nós!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo