28/01/2016

Comemorações das Bruxas #3: Lammas (Lughnasadh).


*Clique -> aqui <- para ler sobre o que é um sabbath e para ver a data de todos.

Lammas é comemorado dia 2 de fevereiro (está chegaaaando) no hemisfério sul, e no dia 1º de agosto no hemisfério norte. Esse Sabbath marca o início do período das colheitas e é o momento onde todas as bruxas agradecem por tudo de bom que tem sido proporcionado. Representa o fim do verão e da velhice do Deus Cornífero.
Era a festa agrícola, onde os pagãos agradeciam pelas primeiras colheitas. Esse Sabbath é consagrado a Lugh, Deus Celta do Sol. Nessa data pedimos para que os deuses continuem nos presenteando com coisas positivas.
Lammas quer dizer "A Massa de Lugh", pois nessa época se colhiam os primeiros grãos e faziam-se pães que eram divididos entre todos.
É a festa do pão e dos grãos e por isso tradicionalmente são colocados nos altares simbolizando assim, a continuação da fartura e prosperidade em nossas vidas.
Antigamente esse Sabbath era realizado no interior de um bosque e era dedicado ao amadurecimento das sementes e a fartura das colheitas. Relembra os mistérios do renascimento e o fim do verão. É chamado por algumas tradições pelo nome Lughnashad.


Cor: ouro, verde, amarelo, laranja.
Símbolo: pães e grãos.
Deuses: O principal Deus cultuado nesse Sabbath é Lugh. Demais deuses e deusas da colheita, fartura e proteção.: Baco, Apolo, Rá, Ceres, Deméter, Mani, Urihi, Kupeirup, Iaçá, Danu, Gaia, Pele, Brígida e Uzume.
Cristais: citrino, peridoto, granada e topázio.
Alimentos: pães, nozes, maçãs e milho.
Bebida: vinho, chá de camomila, cerveja, além de sucos e outras bebidas preparadas a partir dos frutos da estação.
Frutas: melão, laranjas, bananas e abacaxi.
Incensos: aloés, rosas e sândalo.
Lughnasad: pronuncia-se Lunasá.
Lammas: pronuncia-se Lamas.

O Deus sol agora se transforma no Deus das Sombras, doando sua energia às sementes para que a vida seja sustentada, enquanto a Deusa Mãe se prepara para assumir seu aspecto de Anciã. Ele foi o Rei dos Thuatha de Danan e consorte de Dana, a primeira Grande Mãe na Irlanda. Dana, como a rainha de Lugh e a Deusa Mãe, é também honrada nesse Sabbath.
Lammas como um festival do fogo e de colheita, assume muitos temas sacrificatórios. Nossos antepassados sabiam que, para receber algo, deveríamos dar primeiro. Nossos antepassados sacrificavam o melhor da primeira colheita para assegurar que as colheitas fossem abundantes e cada vez maiores. Essa cerimônia sacrificatória se tornou o ponto central nos rituais de Lammas.

Antigamente, nesses rituais, era feito um boneco de vime e outros materiais. O homem de palha era preenchido com todos os “sacrifícios”, tanto animal como humano, em oferenda aos deuses. Uma fogueira enorme era construída e consagrada. Durante a cerimônia de Lammas, o homem de vime era lançado sobre o fogo e sacrificado, levando assim os desejos das pessoas até o mundo dos Deuses. Nós ainda o executamos durante o rito de Lammas. O homem de vime hoje é feito de grãos, milho que é queimado no caldeirão. Nenhum oferecimento de carne humana ou animal é utilizado.
Lammas é o tempo de dar gratidão pelo que você começou a receber e sacrificar o que você puder para receber mais.


Comemorando Lammas

Material necessário:
- ramos de trigo;
- pães;
- taça com vinho;
- velas amarelas;
- frutas como melão, laranjas, abacaxi e banana;
- incenso de sândalo, aloés ou rosa;
- caldeirão;
- álcool para acender o fogo no caldeirão;
- papéis com pedidos escritos;
- bastão, varinha ou seu dedo indicador da mão que escreve.

Coloque o caldeirão ao centro do local onde você vai realizar o rito. Espalhe as velas por todo o cômodo.
Coloque as frutas, os pães, os ramos de trigo e algumas velas sobre o altar. Acenda os incensos e consagre o Círculo Mágico. Despeje o álcool no interior do caldeirão e acenda-o, então diga:

"que nesse dia sagrado, onde Lugh é homenageado, meus (nossos) anseios e desejos se realizem"

Pegue o bastão (varinha ou seu dedo indicador da mão que escreve), toque o chão e depois eleve-o aos céus girando no sentido horário dizendo:

"que as sementes germinem, que o solo se fortaleça e torne-se fértil. Que a vida seja festejada e louvada pelo nome de Lugh, o Deus Sol, o iluminado e encantado"

Comece a girar o bastão em torno do caldeirão, com o papel dos pedidos em suas mãos, mentalize a concretização dos seus objetivos e acredite que todos os pedidos que foram escritor no papel se realizarão. Se mais pessoas estiverem presentes, peça para que façam o mesmo.
Quando sentir que sua consciência encontra-se alterada e que do seu interior brota um profundo entusiasmo, jogue os papéis com os pedidos no caldeirão, dizendo:

"Nesse fogo, possam os meus desejos se elevarem. O fogo é símbolo da transmutação e da purificação. Que através de seu poder tudo em minha (nossa) vida seja ativado para o meu bem e de todos da Terra!"

Olhe profundamente no fogo que arde no caldeirão, mentalizando com profundidade tudo aquilo que você quer.
Pegue a taça com o vinho, eleve-a aos céus, dizendo:

"Poderoso Lugh, que essa libação seja feita em sua homenagem"

Tome um pouco do vinho e derrame-o sobre o chão.
Vá até o altar, eleve o bastão e toque-o nos pães e frutas. Reparta os pães e divida entre todos os presentes, se houverem. Caso contrário coma um pouco da alimentação, meditando sobre o significado do ritual.
Desfaça o círculo mágico, agradecendo aos deuses.

p.s.: os ramos de trigo devem ser oferecidos às pessoas queridas, para que sirvam de amuleto. Oriente-se à guardá-los na carteira.



Fazendo a Boneca de Milho

Nessa época são feitos bonecos de palha (de milho ou trigo) representando os Deuses, chamados de Senhor e Senhora do Milho. Esses bonecos são tidos como amuletos de proteção durante todo o ano, até o próximo Lammas, onde são queimadas na fogueira ou no caldeirão.
Na fogueira, os bonecos de milho do ano passado, juntamente com papéis contendo agradecimentos aos Deuses, são queimados; isso ocorre como uma maneira de lembrar de que devemos queimar o passado e utilizá-lo como combustível para o nosso futuro.
Você pode fazer seguindo esse tutorial.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Copyright © 2015 | Design e Código: Sanyt Design | Tema: Viagem - Blogger | Uso pessoal • voltar ao topo